Categoria: Signos (Página 1 de 2)

Marte nos signos: onde está a sua energia?

Você já parou para pensar na forma onde concentra sua energia e esforço? Marte está em domicílio nos signos de Áries e Escorpião; exílio em Libra e Touro; exaltação em Capricórnio e queda em Câncer.  

O planeta está ligado não só a energia, mas também ao impulso e à ação. Tudo isso pode ser percebido em fatos cotidianos, não apenas em conflitos ou relacionamentos. 

Capricórnio é o signo da ambição e da perseverança. Incansável, ele consegue o impulso e a energia de Marte para ir em frente! Por isso, Marte em Capricórnio tem uma fantástica capacidade de esforço continuado. 

Os planetas onde Marte está perfeito, ou seja, Áries e Escorpião, não conseguem ter a tenacidade de um Marte em Capricórnio. Marte em Áries é a explosão do esforço, mas muda de objetivo muito rapidamente, porque encontra outras coisas legais. Marte em Escorpião chega próximo a Capricórnio, e sua característica é cirúrgica; vai no ponto exato, mas se esgota no meio do caminho. Por outro lado, nada supera Marte em Capricórnio. Ele traça o plano geral a longo prazo, levando em consideração o tempo, por ser um signo de Terra, o espaço, os recursos e, além disso, mede muito bem a dose de esforço em cada etapa para não chegar exausto ao seu objetivo.

Abaixo você confere um breve resumo do planeta nos signos:

Marte em Áries

Coragem, iniciativa, liderança, audácia e impulsividade; pode ser competitivo nas questões mais banais; gosta de atacar e se defende instintivamente.

Marte em Touro

Iniciativa pragmática; é perseverante; demora a ficar irritado, mas quando isso acontece fica incontrolável.

Marte em Gêmeos 

Começa muitas coisas ao mesmo tempo ou não, mas sem terminá-las; demonstra inquietação e pressa; irrita-se com a lentidão alheia; possui curiosidade agressiva e que incomoda. 

Marte em Câncer 

Agressividade interna ou com os íntimos; toma iniciativa de maneira cautelosa e geralmente não direta; defende melhor as pessoas próximas do que a si. 

Marte em Leão

Agressividade e iniciativa se expressam de forma dramática e teatral; perseverantes e líderes, principalmente se houver plateia; opiniões enfáticas e firmes; autoritários.

Marte em Virgem 

Agressividade e iniciativa visam eficácia; prefere pequenas ações a uma única; precisão cirúrgica; escolhe agir sozinho e se irrita com as iniciativas alheias que falham. 

Marte em Libra 

Considera todos os prós e contras das iniciativas antes de agir ou se defender; dificuldade de dizer não. 

Marte em Escorpião

Agressividade e iniciativa; vai direto ao ponto e é muito eficaz; é passional; briga para arrasar seu oponente ou morrer; vingativo. 

Marte em Sagitário

Luta pelos seus ideais e motiva as pessoas ao agir; pode ser exagerado para defender suas ideias e até ser fanático ao pregar suas crenças.

Marte em Capricórnio

Tende a ser ambicioso, persistente e dedicado em projetos de longo prazo; dificilmente perde a cabeça; autocontrole e bom timing para agir. 

Marte em Aquário

Luta por liberdade e igualdade de todos; iniciativas originais ou imprevisíveis, geralmente permeadas por frieza.

Marte em Peixes

Luta ou se sacrifica pelos menos favorecidos ou excluídos, mesmo que se prejudique com isso; inconstância na ação, falta de comprometimento e procrastinação. 

Achou muito curtinho esse post e ficou curioso para saber mais a fundo sobre o tema? Inscreva-se no Curso da Cia dos Astros: https://ciadosastros.com.br/ 

A mitologia e os signos – Libra a Peixes

Continuando a postagem anterior, vamos agora ver mais detalhes dos mitos que fundamentam os significados simbólicos dos signos Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes.

Libra

Existem dois mitos que explicam a essência do signo de Libra: o dilema de Paris e a escolha da mais bela deusa do olimpo, e o mito de Tirésias, que teve que responder a Zeus e à sua esposa Hera, quem sentia mais prazer durante o sexo: o homem ou a mulher. Em ambos os mitos, alguém é confrontado com uma pergunta difícil de responder, e a resposta só pode ser obtida quando se pesa os prós e contras de todas as possibilidades, ou seja, o julgamento isento e imparcial. Essa é a síntese do signo de Libra.

Escorpião

Na mitologia, o signo de Escorpião é associado ao filho de Poseidon, Órion – um gigantesco e poderoso caçador, com um insaciável apetite sexual. Existem várias versões do mito, mas em todas, Órion acaba morto por assediar ou tentar estuprar alguém (ninfas, as Plêiades ou até mesmo a deusa Ártemis). Órion é morto por um grande escorpião, que depois se transforma na constelação de Escorpião e passa a persegui-lo no céu para sempre. Nesse mito (e em outro – o julgamento de Orestes, também relacionado ao signo), destaca-se o desejo e os pensamentos intensos e recorrentes, a vingança e a culpa. 

Sagitário

O mito que melhor representa o signo de Sagitário na mitologia é o de Quíron, um centauro (metade cavalo, metade homem). Apesar de todos os centauros serem muito violentos e selvagens, Quíron era especialmente muito inteligente. Quíron havia sido abandonado pela mãe, e acabou sendo adotado por Apolo, que lhe instruiu nas artes, música, poesia, ética, filosofia, artes divinatórias, profecias, terapias curativas, magia, astronomia e astrologia. Adulto, tornou-se ele um grande sábio, profeta, médico e mestre. Sagitário vive a dicotomia entre sua metade inferior selvagem e sua metade superior humana, que busca constantemente elevar e ampliar. Ampliar limites e horizontes é a essência da busca sagitariana!

Capricórnio

O mito ligado a Capricórnio é a da cabra Amaltéia, que através do seus chifres (cornucópia) forneceu o leite com que Zeus foi nutrido quando criança. Esse leite sagrado era especial e proporcionava riqueza e prosperidade, questões muito capricornianas. E foi alimentado dessa forma que Zeus se tornou adulto e, destronando o pai, assumiu o posto mais alto do Olimpo. A cabra Amaltéia representa o sentido provedor do Capricórnio – aquele que sustenta e alimenta por longos anos quem do seu leite bebeu.

Aquário 

Há dois mitos ligados ao signo de Aquário. O mito de Prometeu (que significa “o pré-vidente”, ou seja, aquele que vê antes – em analogia à visão de futuro, muito peculiar ao signo), e o mito de Ganimedes, o aguadeiro. Vou aqui me aprofundar nesse último, que tem profunda correlação com Aquário. Ganimedes era chamado de aguadeiro porque servia o néctar divino, a ambrosia, aos deuses e a água a todos os seres humanos. Servir e distribuir a água, recurso absolutamente essencial à vida. indistintamente a todos os humanos tem tudo a ver com o caráter social e universal aquariano: não faz distinção de hierarquia, posses, idade, sexo, nem nada: todo ser humano é igual e portanto terá toda a água (vida) que necessitar.

Peixes

Afrodite e seu filho Eros foram atacados por um imenso e terrível titã. Tífon, seu nome, era o deus da seca. Vendo-se encurralados por Tífon, pedem ajuda a Zeus, que envia dois peixes que os guiam pelo Eufrates até o mar, domínio de Poseidon (Netuno), onde Tífon não poderia ameaçá-los, por ser o deus da seca. E em agradecimento, os deuses transformam os peixes na constelação de Peixes. 

Gostou desse conteúdo e ficou curioso para saber mais sobre Astrologia e Mitologia da Astrologia? Inscreva-se no Curso de Formação em Astrologia da Cia dos Astros: https://ciadosastros.com.br/ 

Se você tiver interesse de se aprofundar, uma ótima oportunidade é o recém-lançado curso de Mitologia da Astrologia da Cia. dos Astros que você encontra aqui!

O Ingresso do Sol nos Signos

O Sol representa, entre outras tendências de sua personalidade, sua consciência, no dia em que nasceu. Quando comparado em seu movimento com o mapa natal, o ingresso do Sol nos signos é muito importante para determinar tendências comportamentais do coletivo incidindo sobre você durante o período em que ele fica naquele signo.

Há sempre uma modificação da realidade geral experimentada, de acordo com a mudança do planeta que rege este ou aquele signo. Por este motivo, o ingresso dos planetas nos signos é algo muito importante para a astrologia, bem como para análises das mais diversas tendências.

Na astrologia mundial, por exemplo, o ingresso do Sol nos signo de Áries é muito utilizado para determinar qual será a tônica geral do ano para determinada região. Para se ter uma ideia, aqui no Brasil, para se compreender a tônica da capital Brasília, por exemplo, é feito um cálculo do ingresso do Sol no signo de Áries junto às coordenadas da cidade.

Isso irá gerar um mapa com uma configuração particular para aquela região e, como Brasília é a capital do país, irá valer para o Brasil todo. Esse mapa acaba servindo de referência para o ano inteiro e suas características podem ser lidas para determinar os rumos da economia, como estará a sociedade, o setor de saúde entre outros.

O ingresso dos outros planetas nos signos também é importante, especialmente, se estamos falando do ingresso de um planeta que rege determinado signo num outro. O que resulta no seguinte fato: quem tem ênfase nesse signo num mapa acaba vivendo uma diferença de experiências, de acordo com o signo no qual aquele planeta regente entrou. Por exemplo, quando você tem uma ênfase em Gêmeos ou Virgem, que são regidos por Mercúrio, e quando Mercúrio em trânsito ingressa num signo como Áries ou Sagitário, há a tendência para que essas pessoas fiquem mais sinceras e diretas, mais do que a média.  Além disso, podem perder um pouco da sensibilidade ao falar e se tornarem mais apressadas, tal qual os signos do elemento Fogo (Áries e Sagitário).

Ainda assim, para toda e qualquer pessoa, o ingresso de um planeta num signo e seu trânsito por lá marca uma mudança no tom coletivo. Esse mesmo Mercúrio, transitando em Áries ou em Sagitário, faz com que as comunicações em geral fiquem mais aceleradas, ocorram de modo mais direto e simples, sem rodeios, favorecendo as pessoas com comportamento mais prático e descomplicado.

Por outro lado, isso muda quando Mercúrio entra em Touro, por exemplo. Um signo que
segue uma linha mais planejadora, com uma capacidade maior de mexer com recursos,
finanças e prazeres da vida, mas com necessidade de “ruminar” por mais tempo uma
decisão.

Como vimos, há diversas maneiras de usarmos o ingresso dos planetas nos signos para
determinar tendências. Continue acompanhando o nosso blog para saber o que cada
planeta reserva em cada signo do zodíaco!

Achou esse post muito curto e ficou curioso por esse tema? Inscreva-se no Curso de Formação em Astrologia da Cia dos Astros: https://ciadosastros.com.br/

Ascendente em Libra e os signos das casas astrológicas

Vamos continuar falando sobre o signo ascendente e suas repercussões nas diferentes áreas da nossa vida. Desta vez, nos concentraremos no Ascendente em Libra. Quem tem Libra no Ascendente normalmente tem Casa 2 em Escorpião, Casa 3 em Sagitário, Casa 7 em Áries, a Casa 10 em Câncer e por aí vai.

Quando pegamos essa amostragem com o método de casas iguais, como estamos fazendo, se você tem Ascendente em Libra seu comportamento tende a ser mais voltado para a cordialidade, para certa necessidade de agradar. Há uma possibilidade de você se preocupar bastante com a aparência, com a estética e a forma como você se exibe para os outros.

O modo de adquirir recursos de quem tem Ascendente em Libra costuma ser através de algo bem profundo, que provavelmente precise de um intenso mergulho, como a Psicologia. Embora muitos possam não ser psicólogos propriamente ditos, mas estudiosos do assunto ou de algo que entenda as motivações ocultas das pessoas. Atuar em parcerias com instituições ou gerenciar recursos de terceiros ou, ainda, de pessoas já falecidas, é uma possibilidade.

Quem tem Ascendente em Libra costuma ser bastante cordial, tendo uma percepção aguda dos outros no sentido de como ceder, como dialogar, como negociar com habilidade. Se continuarmos considerando esse sistema de casas iguais, é interessante observar que aCasa 3 está em Sagitário, o que significa que, apesar da cordialidade do Ascendente, numa conversa mais trivial, o indivíduo perde um pouco daquele jeito super refinado de agir, ou seja, começa a colocar as questões de forma mais objetiva, demonstrando mais diretamente sua sinceridade.

Geralmente, o Ascendente em Libra em contato com outras pessoas – sejam cônjuges, sócios, parcerias sociais – aprendem, nem que seja na marra, a se autoafirmarem. Isso se deve à casa 7, dos relacionamentos, estar no assertivo signo de Áries. Já na Casa 10 de quem tem Ascendente em Libra, normalmente, está no signo de Câncer. O indivíduo tende a ser conhecido como uma pessoa amorosa, ainda que não o seja na vida particular, mas na vida pública. Tende a ser visto como uma pessoa envolvente, nutridora, lidando com legados familiares ou com assuntos emocionais na vida profissional. Aliás, alguns vão trabalhar literalmente na área de nutrição, outros podem
mexer com imóveis.

Gostou? Este é um post baseado nas falas de Carlos Hollanda, da Companhia dos Astros!

Inscreva-se no Canal da Cia dos Astros e fique por dentro desse vasto mundo da Astrologia: www.ciadosastros.com.br

Se você achou esse post muito curtinho, conheça o Curso da Cia dos Astros: www.ciadosastros.com.br

O Céu de Abril

O mês de Abril já começa sob a conjunção Marte-Saturno, que vai até 4/4. O impulso de fazer acontecer e iniciar as coisas vai estar muito reprimido por uma série de restrições, regras e protocolos a serem cumpridos. Não desanime e encare-os com determinação, disciplina e paciência para que as coisas realmente aconteçam.

O bom é que o Sol também fica junto a Mercúrio (de 1 a 2/4), dando mais clareza de raciocínio e agilidade mental para contornar a situação. Mas Mercúrio que rege o raciocínio, as comunicações e os deslocamentos, e ainda está em seu movimento retrógrado até o dia 15, vai passar ainda por maus bocados em neste mês: primeiro uma quadratura com Marte de 3 a 4/4, tornando as conversas ásperas, conflituosas e aumentando muito a propensão de acidentes de carro e falhas em equipamentos mecânicos. Previna-se. E outra quadratura, agora de Saturno, entre 3 a 6/4 (enquanto Mercúrio está retrógrado) e também entre 24 a 26/4 (Mercúrio já em movimento direto), dificultando e limitando as comunicações e o ir e vir. Atrasos serão frequentes, portanto é bom sair de casa mais cedo nesses dias.

Júpiter vai estar em harmonia a Plutão quase todo o mês de abril (de 3 a 23/4), proporcionando-lhe maior sensação de poder pessoal para avançar. Será positivo para viagens, estudos, vida acadêmica e questões legais de quaisquer tipos. Mas por causa da retrogradação de Mercúrio até 15/4, é de bom tom fazer sempre uma dupla checagem e conferência nos papéis, textos, autorizações, tickets de passagens, etc. Vênus receberá boas influências de Saturno de 6 a 8/4, favorecendo todas as iniciativas para colocar as finanças sob controle. Logo em seguida, se harmoniza com Marte de 9 a 12/4, indicando um ótimo momento para o romance e para dar uma boa apimentada na relação, porque a libido vai ficar em alta.

Vale a pena tomar um certo cuidado com autoridades e pessoas que podem de alguma forma te ameaçar no período de 10 a 12/4, por causa da grande tensão entre Sol e Plutão, que podem levar a arbitrariedades. Melhor evitar o confronto com essas pessoas e não desafiá-las.

Por outro lado, entre 11 e 13/4 não podemos deixar escapar influências positivas que Netuno nos proporcionará. Primeiro com Vênus entre 11 e 13, facilitando o romance e o encantamento por tudo o que é belo. Depois, com Marte de 12 a 16/4, fazendo com que as nossas iniciativas produzam muitos efeitos positivos sem tanto esforço.

Sol e Urano ficam juntos de 17 a 19/4 trazendo muitos acontecimentos inesperados e uma boa dose de excitação mental. O pensamento criativo e original fica mais forte, embora com um certo questionamento dos padrões estabelecidos. Ótimo para inovar e debater novos projetos, especialmente aqueles que quebram paradigmas e fazem nos sentir mais livres e independentes, mesmo porque no dia seguinte o Sol entra no signo de Touro e lá fica até 20/5. Com isso, esse ímpeto de inovação e movimento tende a ir embora, cedendo lugar para a busca por situações mais estáveis e principalmente confortáveis. Menos pressa e mais consistência nas ações é o que importa.

Entre os dias 22 e 25/4 Marte e Júpiter em sextil vão nos agraciar com mais otimismo e um saudável espírito de luta. Parta para o combate daquilo que é justo, pois as atitudes positivas é que devem prevalecer. No dia 22/4 Saturno também vai iniciar um longo movimento retrógrado em Capricórnio, que vai até 30/9 deste ano, sendo muito positivo para rever e reforçar tudo o que não está suficientemente estruturado em nossas vidas, desde o relacionamento até finanças e nós mesmos. Por que não?

Entre os dias 24 a 28/4 Marte e Plutão ficam conjuntos e, com isso, geram uma boa energia para mudanças e eliminação de tudo o que não está bom. A iniciativa e o desejo de transformar vão ficar mais intensos, com boas chances de sermos bem sucedidos. De quebra vem junto uma maior libido, energia sexual e sede pelo poder. Portanto, é melhor que a utilize positivamente e não de maneira agressiva, o que poderia trazer resultados bem explosivos.

Dia 24/5 também marca a entrada de Vênus no signo de Gêmeos, que fica neste signo até 19/5. Esse período pode ser muito favorável para buscarmos fontes de renda alternativas, mas também para conhecermos novas pessoas e ampliarmos nosso círculo social.

Fechando o mês de Abril haverá um belo trígono entre Sol e Saturno de 28 a 30/4, injetando uma dose extra de concentração e persistência para superar os obstáculos e lidar com limitações. Aproveite esse período em que a sua visão estará clara e pragmática nesses dias, e  os resultados devem aparecer.

O enfrentamento de crise, sua recuperação e a Casa 8

Em alguns momentos da vida somos pegos por uma crise, todos passamos por isso em alguma área da vida. Existem pessoas que têm capacidade não só de enfrentar uma crise, um estado crítico de saúde, ou de natureza financeira ou amorosa com uma disponibilidade e força. Essas pessoas também apresentam uma capacidade de se recuperar muito facilmente. Elas recrutam seus recursos e, em poucas semanas, retomam a vida.

Por outro lado, existem pessoas que prolongam a crise. São pessoas que passados alguns anos ainda estão mergulhadas nas mesmas questões que a derrubaram há muito tempo atrás. Geralmente, elas permanecem sob o impacto da crise e de seus efeitos, não conseguem transformar a situação ou se transformar dentro da situação e permanecem num estado de reclamação ou paralisadas.

Essas duas posturas diferentes podem ser identificadas no mapa natal de uma pessoa. Dependendo dos planetas que se tenha na Casa 8– responsável por descrever as situações de crise bem como sua natureza e o comportamento do indivíduo – a postura da pessoa tende mais para se recuperar facilmente ou, ao contrário, mergulhar na crise mesmo e prolongá-la por anos. Por exemplo, se você tem Marte na Casa 8 você é uma pessoa que enfrenta a crise e, por vezes, até se antecipa a ela. Toma medidas ativamente com coragem, rapidez, agilidade e dá sequência a uma outra etapa da sua vida muito facilmente.

Outro exemplo é Saturno na Casa 8, que é o inverso. A pessoa faz de tudo para se prevenir da crise, se antecipa, planeja, programa e etc, mas se a crise surge a pessoa tende a ser tomadas pelo pessimismo, pelo medo e paralisia. Com isso, a pessoa acaba prolongando a fase da recuperação, chegando a acreditar (de forma negativa) que elas não vão conseguir uma nova chance.

Pessoas que têm tem Vênus na Casa 8, por exemplo,  podem ficar apegadas a situação anterior (geradora da crise). Dessa forma, demonstram dificuldade em dar fim a uma etapa e seguir com a vida. De novo, ficam amando o que foi embora.

Viu como a posição dos planetas na Casa 8 pode influenciar o seu comportamento diante das crises? Esse é um post de Márcia Mattos, da Cia dos Astros.

O Céu de Março

Copyright: © Miguel Claro

O mês começou com Mercúrio em harmonia com Plutão (até o final do dia primeiro) e também com Júpiter (até 2/3). Além de ser muito positivo para viagens e todo tipo de atividade que envolva comunicação – falar em público, dar palestras, escrever textos e estudar – Plutão vai proporcionar autoridade e profundidade ao que é transmitido. Vênus também forma um aspecto positivo a Júpiter (de 1 a 2/3) e a Vênus (de 2 a 6/3), favorecendo as transações comerciais, as negociações de compra e venda fáceis e bem vantajosas, além de ser uma época muito propícia para a paquera, para a harmonia entre casais e para pedir e receber favores. Aproveite esse presente dos céus!

O Sol fica conjunto a Netuno em Peixes de 3 a 5/3 e isso vai aumentar a nossa sensibilidade às impressões mais subjetivas, como tudo que é ligado à arte ou ao universo imaterial. A tendência é não se fixar tanto em detalhes, mas observar o todo e as impressões sutis que elas revelam. A sua intuição estará em alta – basta ouví-la, embora a sua energia possa cair um pouco. Procure aumentar suas horas de sono nesse período para não se esgotar.

No dia 6/3 dois planetas ingressam no signo de Áries: Mercúrio até 16/5 (com uma retrogradação entre 23/3 e 14/4) e Vênus até 31/3. Ambos vão gerar impaciência, pressa e individualismo, mas em áreas bem diferentes. Enquanto Mercúrio em Áries vai provocar essas qualidades nas comunicações e nos deslocamentos (evite falar muito impulsivamente, mas não deixe de falar sem rodeios). Vênus, por sua vez, pode causar um certo ímpeto, gastos impulsivos ou alguma impaciência e desejo de independência nas nossas relações afetivas. O segredo aqui é não ir a extremos, mas aproveitar a energia dos astros para conseguir um bom equilíbrio e, assim, atingir o que queremos.

Júpiter inicia seu movimento retrógrado de 9/3 a 10/7, fazendo com que as questões regidas por esse planeta fiquem um pouco mais complicadas. As viagens para lugares distantes, o estudo, o ensino e as questões legais iniciadas nesse período podem ser mais lentas ou precisarão ser revistas. Por outro lado, seria um bom momento para reavaliar algum processo judicial já iniciado, e que precise de uma nova abordagem ou de novos argumentos. O mesmo vale para cursos, aulas e viagens já planejadas, que podem se beneficiar muito de uma reavaliação ou de um replanejamento.

Marte e Urano em trígono de 9 a 13/3 podem nos proporcionar muitas surpresas agradáveis. É a hora de tomar a iniciativa, mas de uma forma completamente original, instintiva e criativa. Fazendo dessa forma, a possibilidade de dar certo aumenta muito. Ouse fora da caixa!

Entre 10 e 12/3, Sol e Plutão em harmonia vão favorecer as tomadas de decisão, principalmente as que envolvem lidar com pessoas poderosas ou com questões financeiras.

Mas atenção: uma cautela é necessária: nesse mesmo período, Mercúrio em forte tensão a Saturno vai requerer cuidado na forma de se expressar para não ferir suscetibilidades ou se indispor com autoridades. É possível que os deslocamentos também sofram atrasos ou restrições – cuide para que os papéis e documentos estejam muito bem organizados e em dia para não lhe causar problemas. Vênus também entra em conflito a Saturno de 12 a 14/3, podendo causar embaraços e decepções nas questões afetivas e financeiras. Não se abale tanto com esses eventuais reveses, mas procure nesse período planejar alternativas consistentes para implementar logo após esse período. Felizmente, no mesmo período Sol e Júpiter formam um belo trígono, dando-nos uma salutar injeção de otimismo e autoconfiança.

Marte ingressa no signo de Capricórnio em 17/3, permanecendo até 15/5. Isso é muito positivo, porque Marte estará exaltado em Capricórnio, favorecendo todas as ações que são previamente planejadas e calculadas, assim como todo o esforço obstinado e continuado.

Aquilo que tem bases sólidas e foi suficientemente maturado pode agora dar certo agora.

Em 20/3 às 13:15h de Brasília ocorre o ingresso do Sol em Áries, marcando o equinócio de outono no Hemisfério Sul e o início do ano astrológico. Devido à quadratura Sol-Marte desse momento, o ano astrológico, que ocorre a cada vez que o Sol entra em Áries, promete ser de muitas realizações, mas com muita impaciência, impulsividade, competição e atritos. Procure agir, mas mantenha o foco e evite na medida do possível os conflitos, principalmente nas atividades cotidianas do dia a dia e entre parceiros e cônjuges.

No dia 22/3 à noite, Mercúrio inicia seu movimento retrógrado que vai até 15/4. Quando Mercúrio está retrógrado, não é um bom momento para iniciarmos atividades em que a comunicação é fator determinante, como cursos, divulgações, publicidades, etc. Falhas de telefone, internet e má compreensão do que é dito podem ser frequentes. Os deslocamentos também são prejudicados, tornando as viagens e o trânsito travados, causando atrasos e transtornos. Por outro lado, esse período é muito positivo para rever posições, esclarecer e replanejar atividades que já estavam em curso.

Cuidado com o período que vai de 23 a 24/3, por causa do conflito armado entre Vênus e Plutão. As relações afetivas tendem a ficar bem tensas por ciúmes ou tentativa de controle sobre quem você gosta (ou dessa pessoa sobre você). Procure não entrar nessa vibração para não correr o risco de provocar exatamente o que teme, ou seja, perda ou abandono do ser amado.

Na sequência, Vênus fica em conjunto a Urano de 28 a 29/3, também indicando potencial para reviravoltas no campo afetivo (e também financeiro). Podem acontecer cortes bruscos e inesperados, mas também o surgimento de alguém bem interessante e completamente fora do usual.

Fechando o mês de Março acontece uma quadratura de Saturno ao Sol de 28 a 30/3, podendo surgir obstáculos à nossa vontade e ao que queremos. É comum também ficarmos um pouco mais conservadores, inseguros para tomar decisões e, com isso, inibidos. Não é hora para lances ousados. Pelo contrário, é hora para aquilo que já se provou que dá certo.

Na madrugada do último dia do mês, Vênus entra em Touro – seu lugar natural além de Libra – favorecendo as relações afetivas, a sensualidade, a sedução e a conservação dos nossos bens materiais. Aproveite que Vênus fica em Touro até 23/4 para usar isso a seu favor!

Os 12 signos no mapa natal

Os quatro pilares principais do mapa natal são o Sol, a Lua, o Ascendente e também o meio do céu (que já falamos em outro post.) O Sol está associado à vitalidade, representa a razão. O ascendente trata essencialmente da maneira como a pessoa se expressa, a máscara social. A Lua simboliza as emoções, as relações familiares e o passado. O meio do céu, por sua vez, indica como você gostaria de ser reconhecido no mundo.

Já ouviu alguma vez um comentário dizendo “Eu não gosto daquele signo…”? ou “Aquele signo é horrível!”? Isso é muito comum, principalmente quando não se tem conhecimento de astrologia e do próprio mapa natal. Isso porque quando estudamos um pouco mais a fundo esse universo descobrimos que, na verdade, todos têm os 12 signos do zodíaco. Apesar das diversas classificações que são atribuídas a cada um de forma quase que caricatural, nenhum signo é melhor do que o outro. Todos os 12 signos ocupam uma função específica dentro do seu mapa natal, mas é claro que há comportamentos mais evidentes, que podem ser observados com uma frequência maior. Cada um desses signos têm suas próprias
forças e fraquezas, seus próprios traços específicos, desejos e atitudes diante da vida e das pessoas, luzes e sombras, por assim dizer.

O famoso “Qual é o seu signo?” é apenas a posição do Sol no seu mapa natal. Mas ainda há outros diversos aspectos como o Ascendente, a Lua e mais oito planetas importantes, que influenciam sua personalidade, o modo como você se relaciona com as pessoas, como exterioriza o que sente, entre outros.

Portanto, não existe signo bom ou ruim em astrologia. O que existe são tendências e
potencialidades, que devem ser sempre aproveitadas e usadas para aprender a superar as 26dificuldades encontradas.

Gostou desse post? Inscreva-se no nosso canal no Youtube!

Página 1 de 2